Durante essa quarta-feira (11), a comitiva conheceram a área de atuação do Lagoas do Norte Foto(Ascom/Lagoas do Norte)

A equipe do Programa Lagoas do Norte esteve reunida com a comissão de representantes da Cooperativa Andina de Fomento (CAF), Banco de Desenvolvimento da América Latina, e apresentou um plano de investimentos em obras de macrodrenagem, urbanização e mobilidade no entorno de três lagoas da zona Norte de Teresina. O programa pleiteia financiamento junto à instituição financeira para dar continuidade a obras e ações.

A comitiva da CAF, formada pelo executivo Diego Vettori e os especialistas técnicos e ambientais, Paulo Rodrigues, Cecília Guerra e Yerko Eterovic, está em Teresina, nesta semana, em missão de acompanhamento do Programa Teresina Sustentável, vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan). Durante essa quarta-feira (11), eles conheceram a área de atuação do Lagoas do Norte durante visita às lagoas do Mazerine, São Joaquim e Piçarreira, além de conhecer a estrutura já implementada pelo programa.

“Estamos abrindo um leque de possibilidades de investimentos nas obras do programa. Essa missão da CAF é muito importante porque eles estão podendo conhecer, in loco, a realidade da cidade, da zona norte, e conferindo de perto o quanto é importante essa parceria com o Lagoas do Norte”, destaca Bruno Quaresma, diretor do Programa Lagoas do Norte.

De acordo com o coordenador de Engenharia do PLN, Tarcysio Ferreira, a parceria possibilitará a implementação de estruturas de macrodrenagem, urbanização e mobilidade urbana no entorno das lagoas do Mazerine, São Joaquim e Piçarreira. “Chamamos a atenção para a importância dessas obras para a resolução de problemas estruturais antigos e a necessidade de urbanizar essas áreas para que a população possa ter acesso a mais qualidade de vida”, afirma.

Além da visita com a equipe do Lagoas, a comissão cumpre agenda visitando locais que já recebem investimentos da CAF e reuniões técnicas com a equipe de Planejamento do município. “Vamos olhar para frente, vamos discutir cronogramas, vamos discutir ações concretas para fazer essas operações andarem. Não apenas isso, fazer operações e fazer com que sejam merecedoras dos aditivos que elas precisam para que possam ser concluídas”, aponta Paulo Rodrigues, especialista técnico da CAF. O financiamento contempla investimentos na ordem de mais de US$ 45 milhões.

 

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).